sábado, 29 de agosto de 2009

Não se preocupe tanto.
Você provavelmente lidará melhor com as situações quando não dramatizá-las demais.
Viva sua vida tentando encontrar seu equilíbrio em tudo o que faz.
E tente ser feliz com o que quer que resulte disto.

Tente deixar a angústia de fora da sua vida.
Você clareará seus olhos para ver qual é a alternativa a uma vida estressante.
É claro que haverá momentos estressantes, mas desde que você tenha uma clara imagem de que tipo de vida você quer para si, pode aprender a fazer desses momentos cada vez mais curtos.

Não coloque toda a sua esperança em uma única coisa. Se você fizer o bem por um propósito hoje, isso pode ajudá-lo em outros propósitos no futuro, mesmo que o atual não esteja mais lá.
Não negocie seu autodesenvolvimento com o que o mundo tem a lhe oferecer hoje.

Boas coisas espalham-se por muitas experiências e constroem um caráter que será importante em momentos cruciais.

Talvez ninguém entenda suas intenções com relação a alguma atitude. Ainda assim, se você tem certeza destas intenções, mantenha-as. Ou alguém um dia as entenderá, ou você será capaz de sentir-se bem a seu próprio respeito e a respeito das suas convicções.

Tenha isso um grande resultado no presente ou um modesto resultado no futuro, será uma marca na sua história, e o ajudará a fazer uma vida cada vez mais rica.

Além disso, quem pode dizer quão grande um resultado é? Devemos considerar mais que um resultado imediato de nossas escolhas. Quando escolhemos um caminho, deixamos muitos outros para trás. E se for um caminho iluminado – pela luz de uma vela ou por um holofote – você não tem razão alguma para se arrepender.


Mesmo se não houver nenhum sentido sobrenatural para a vida como um todo ou a sua em particular, quão sobrenatural não é o prazer de permitir-se uma vida mais rica com os seus?

Nenhum comentário:

Postar um comentário