sexta-feira, 14 de agosto de 2009



Paradoxalmente, são aquelas situações que às vezes queremos apagar do nosso passado as que mais nos ajudam a refletir.

Talvez fosse mais sábio recordar apenas momentos vergonhosos, para poder rever o que aprendemos disso, ao invés de apenas celebrar nossas tão queridas vitórias. Mas a memória é indulgente, como se não sobrevivêssemos sem um ego bem cuidado. 

Talvez o futuro esteja justamente nas mãos daqueles que são capazes de acalmar o ego com a constatação das transformações que os erros provocaram. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário