domingo, 25 de outubro de 2009

Delicadeza

"O capitalismo é o senhor do tempo. Mas tempo não é dinheiro.
Isto é uma monstruosidade. O tempo é o tecido de nossas vidas.”
Antonio Candido

(...)

Somos indelicados com o tempo: desde o início da era industrial, o homem vem esgarçando esse frágil e precioso tecido da existência. Por isso, a delicadeza é uma conquista, um valor ético, um parâmetro estético.(...) A brutalidade que fazemos com o tempo, o tecido de nossas vidas, consiste em transformá-lo em matéria rentável. A vida não é um investimento seguro no mercado de futuros.


Maria Rita Kehl - delicadeza
Ciclo de conferências Mutações –A Condição Humana

domingo, 11 de outubro de 2009