domingo, 29 de julho de 2012

Fé na educação


Tarde de julho, metrô relativamente vazio.
Mãe e filha entram no vagão. A menina parece ter cerca de oito anos.
A mãe diz, apontando para o assento azul: quer sentar ali, filha?
A filha responde: não mãe, esse assento é preferencial.


Por essas e outras eu ainda acredito na educação.


Nenhum comentário:

Postar um comentário